Pesquisar

pt br  en us

 

capes horizontal   

Cnpq

        

periodicos2

 

logo faperj cor

 

Segue nota da ANEPCP:

 

Para dar prosseguimento à discussão sobre a possível unificação das DCNs de Administração e Administração Pública, representantes da Associação Nacional de Ensino e Pesquisa do Campo de Públicas (Anepcp) – Edgilson Tavares (presidente), Suylan Midlej e Magda Lucio (conselho consultivo) e Federaçao Nacional dos Estudantes do Campo de Públicas (Fenecap) – Vitor Oliveira (UnB) se reuniram com Antonio Freitas Junior (presidente da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação - CNE), ontem, 18/2, em seu gabinete. Inicialmente, o conselheiro explicou que a ideia de unificar as DCNs, apesar de ele não citar o nome unificação, está baseada na construção de competências e habilidades para a área de administração como um todo e que via vantagem dos cursos do Campo estarem na área de Administração. Foi questionado quais seriam essas vantagens tendo em vista a consolidação do Campo e relembrado que o próprio conselheiro redigiu as DCNs de Administração Pública em vigor.  Os representantes da Anepcp rebateram esse posicionamento, detalhando as distinções entre as áreas, com alguns exemplos. Relembraram também que as DCNs de Administração Pública têm apenas cinco anos e muitos cursos ainda estão reformulando seus projetos pedagógicos à luz das novas diretrizes.  Vitor falou sobre a grande procura dos estudantes pelos cursos do Campo de Públicas e das muitas possibilidades de ocupação profissional. Os professores da Anepcp entregaram a  Nota conjunta pela manutenção das DCNs de Administração Pública atualizada, a moção em apoio ao Campo de Públicas elaborada pelo GT de Escolas de Governo do Conselho Nacional de Secretários de Estado de Administração (Consad) e artigo Dossiê Campo de Públicas no Brasil: definição, movimento constitutivo e desafios atuais (PIRES et al, 2014). Ressaltou-se ainda a legitimidade do Campo perante outras áreas de conhecimento, bem como, o caráter interdisciplinar, as inovações pedagógicas e a produção tecnológica dos cursos. Ao final, o conselheiro afirmou que se a representação do Campo de Públicas está satisfeita de manter as DCNs como estão, nem ele nem o CNE irão se opor a tal pleito. Os representantes das entidades também se reuniram com o conselheiro Joaquim Neto (vice-presidente da Câmara de Educação Superior e da Comissão das DCNs de Administração) pedindo apoio à manutenção das DCNs. Este manifestou seu apoio ao Campo de Públicas. Da mesma forma, os representantes do Campo se dispuseram a colaborar no que for preciso com a reestruturação das DCNs específicas de Administração. As ponderações dos representantes do Campo de Públicas ao final das reuniões é de que é preciso acompanhar o desenrolar das discussões sobre as novas DCNs de Administração para agir em prol do Campo quando assim for necessário.

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ