Pesquisar

pt br  en us

 

capes horizontal   

Cnpq

        

periodicos2

 

logo faperj cor

 

MESA_4_Youtube_2.png

 

Em homenagem aos 10 anos do GPDES, a Agência IPPUR promove uma série de debates sobre a atuação acadêmica e profissional no campo de Políticas Públicas. Até o final do ano, os convidados discutirão as implicações do Governo Bolsonaro para o campo de públicas, os desafios para o fortalecimento do Campo de Públicas e o papel dos profissionais para o desenvolvimento do país.

 

Próximo evento:

Mesa 4: Desafios e Perspectivas do Campo de Públicas para o Fortalecimento do Estado Brasileiro, com  Gabriela Lotta (EAESP/FGV) e Daniel Conceição (IPPUR/UFRJ).
Data: 01/12/2020
Horário: 19h
 
Contamos com sua presença!
 
 

primeira mesa do evento ocorreu dia 05/10/2020, às 19h, e contou com a participação dos professores Carlos Vainer (IPPUR/UFRJ) e Fernando Abrucio (FGV/SP). Os convidados trataram da trajetória do Campo de Públicas, das conquistas oriundas da Constituição Federal de 1988 e das implicações do “bolsonarismo” para as políticas públicas e o estado de direito. 

segunda mesa ocorreu dia 03/11/2020, às 19h, e contou com a presença dos professores Maria Abreu (IPPUR/UFRJ) e Fernando Coelho (EACH/USP). Os convidados debateram sobre a “Expansão Universitária”, a partir de várias perspectivas: as Diretrizes Nacionais Curriculares dos cursos de Gestão Pública, a fundação do GPDES na UFRJ e o futuro dos gestores atrelados à Reforma Administrativa, em pauta no Brasil. Após as exposições, os convidados responderam as perguntas realizadas pelo público.

No dia 09/11/2020, às 19h, nossa terceira mesa promoveu uma conversa com os egressos do curso de Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social (GPDES). Os convidados trataram de suas experiências e desafios, assim como a inserção no mercado de trabalho, com destaque para as duas ênfases do curso: setor público e terceiro setor.

 

____________________________________________

Com o processo de redemocratização, em 1988, a universidade pública no Brasil, juntamente com a sociedade, passou por transformações frente ao novo cenário político do país. Fez-se necessária a criação de novos campos de pesquisa e ampliação do acesso ao ensino superior, principalmente por meios inclusivos, a partir das cotas. Com base nessa perspectiva, surge um movimento pela adequação das instituições públicas de graduação às novas realidades sociais. Devido a criação de novos cursos, tendo em vista temáticas mais democráticas e fundamentos voltados ao setor público, há uma diferenciação entre aquelas e as corporações privadas de ensino, cujo mote é a formação para o mercado de trabalho, sem a preocupação com a formação de análise crítica.

Por conseguinte, o Programa de Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social (GPDES/UFRJ) é fundado sob o intuito de um ensino multidisciplinar, engajado com a capacitação de profissionais aptos a solucionar de maneira eficaz os problemas enfrentados pelo setor público no país.

O GPDES foi criado em 2010, em cooperação com outras unidades da UFRJ, com participação ativa do IPPUR. O curso é voltado para a formação de quadros profissionais de nível superior capacitados a conceber, elaborar, implementar, gerir, monitorar e avaliar políticas, planos, programas e projetos de agências governamentais e não governamentais.

A criação do novo curso representou o reconhecimento, por parte da UFRJ, da necessidade de se dedicar ao Campo de Públicas, assim como o reconhecimento de que uma Universidade Pública tem a responsabilidade de desenvolver o ensino e pesquisa na área da Administração/Gestão Pública. O GPDES oferece, desde 2010, 100 vagas anuais (50 por semestre) e possui um corpo discente composto por 494 graduandos(as) de diferentes regiões brasileiras e perfis socioeconômicos. Em dezembro de 2019 o GPDES atingiu a marca de 200 egressos, muitos dos quais inseridos em órgãos governamentais, consultorias, empresas de economia mista, agências regulatórias, entidades do terceiro setor, atividades de docência e pesquisa, etc. Em 2016, o GPDES foi integralmente acolhido pelo IPPUR, o que tem contribuído para fortalecer o diálogo interdisciplinar e os valores democráticos e emancipatórios que marcam a história do IPPUR e do Campo de Públicas.

O evento de comemoração dos 10 anos do curso contará com a participação de representantes do Campo de Públicas e será transmitido ao vivo pelo canal da Agência IPPUR: https://www.youtube.com/c/AgênciaIPPUR

 

 

71b81aa4-7cba-48a0-84a6-a175c4b07c92.jpg

 

A 39ª edição do Boletim IPPUR destaca o tema da neoliberalização, aborda a questão regional e urbana no Divulga IPPUR, além dos 10 anos do GPDES e muito mais!

Tenha acesso em: https://tinyurl.com/boletimippur39

site_UFRJ_BOLETIM_2.png

Com Francine Damasceno e Flávia Braga Vieira e moderação de Thiago Ferreira

Data: 13/07/2020

Horário: 14h

CANAL YOUTUBE: https://tinyurl.com/agenciaippur

 

O diálogo pretende apresentar como tem sido realizado o trabalho das assessorias técnicas aos atingidos pelos rompimentos das barragens de rejeitos em Mariana e Brumadinho/MG no sentido de garantir o direito à justa e plena das perdas materiais e imateriais impostos a indivíduos, famílias, comunidades, coletividades, instituições públicas e privadas. Serão expostos metodologias, referenciais teóricos e jurídicos utilizados nas construções das matrizes de danos das comunidades atingidas e relatada a batalha judicial pela sua aprovação.

Haverá uma participação especial do Prof. Carlos Vainer, com uma exposição sobre o conceito de “atingido”, sua formulação original e repercussão no debate nacional e internacional.

 

Flávia Braga Vieira

Possui graduação em Ciências Sociais (1998), mestrado em Sociologia e Antropologia (2001) e doutorado em Planejamento Urbano e Regional (2008) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É Professora Associada de Sociologia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) onde leciona, desenvolve projetos de pesquisa e extensão e é professora do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais. No Instituto de Pesquisa e Planejamento

Urbano e Regional da UFRJ, coordena o curso de extensão/especialização Energia e

Sociedade no Capitalismo Contemporâneo. Tem experiência nas áreas de Ciências Sociais e Ciências Sociais Aplicadas, atuando principalmente nos seguintes temas: globalização, movimentos sociais, Estado e políticas públicas, desenvolvimento e conflitos socioambientais, marxismo, América Latina.

 

Francine Damasceno

Possui graduação em Direito pela Universidade Cândido Mendes (1999). Mestre e Doutora em Ciências Sociais pelo Programa de Pós Graduação em Agricultura, Desenvolvimento e Sociedade-CPDA/UFRRJ. Como formação complementar, estudou

o Sistema Americano de Direitos Humanos na Comissão de Direitos Humanos da OEA-Washington/DC e Políticas Públicas em Direitos Humanos, no IPDDH/Mercosul.

Possui experiência como docente nas áreas de Direito, com ênfase em Direitos Humanos e Ambientais, atuando nos seguintes temas: Ambiental e Agrário, Urbanístico, Administrativo, Constitucional, Sociologia Jurídica e Conflitos Socioambientais. Em Ciências Sociais com a temática de Justiça Ambiental, Sociedade e Meio Ambiente, Movimentos Sociais , Ecologia Política, Teoria Política e Metodologia de Pesquisa. Professora Orientadora das Pós graduações em Direito da Universidade Cândido Mendes/Multiplus e da Especialização no IPPUR/UFRJ: Energia e Sociedade no Capitalismo Contemporâneo. Coordenou o Curso de Extensão promovido pelo CDDH de Petrópolis e Universidade Católica de Petrópolis e com a UNIFESO/Teresópolis. Formação em Direito Social e Assessoria Jurídica Popular.

Ministrou curso na Universidade Andina Simon Bolivar/Equador, como professora convidada. É advogada e educadora popular de movimentos sociais urbanos e rurais e articuladora da Rede Nacional de Advogados e Advogadas Populares. Pesquisadora Vinculada ao Projeto de Pesquisa Observatório dos Vales e do Semiárido mineiro da UFVJM, do Projeto de Extensão de Formação de Juventudes para participação nos debates sobre os Projetos de Desenvolvimento do Vale do Jequitinhonha. E pesquisadora vinculada ao Laboratório Fluminense da UFRRJ que vem prestando assessoria técnica aos atingidos pelo desastre de Mariana e Barra Longa, através da Cáritas Diocesana e da AEDAS.(Pesquisa e Extensão). Realiza estágio de pós doutorado no IPPUR/UFRJ.

 

Thiago Ferreira

Doutorando em Planejamento Urbano e Regional (multidisciplinar) pelo IPPUR/UFRJ com a pesquisa "A expansão mineral no Sul brasileiro: O mito da criação e a (re)construção de uma vocação mineral no Estado do Rio Grande do Sul analisados através da implementação do Projeto Mina Guaíba da Companhia de Pesquisas e Lavras Minerais - COPELMI" atualmente em desenvolvimento. É mestre em Sistemas de Gestão do LATEC/UFF (2015-2016), tendo defendido a dissertação "Impactos de projetos de Engenharia realizados entre 2007 e 2016 de uma empresa do setor de petróleo e gás natural em uma comunidade de pescadores no município de Magé/RJ na perspectiva dos stakeholders em dezembro/2016, graduado em Administração Industrial pelo CEFET/RJ (2004-2007), com MBA em Gestão Estratégica de Recursos Humanos pela Salesiano (2010-2012) e Extensão em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense - UFF (2012/2014).

 WhatsApp Image 2020 11 27 at 16.33.14

 

 

 

- Modelos urbanos inteligentes e tecnologia: perspectivas para o planejamento

Com, Rodrigo Firmino (PUC/PR), Aldenilson Costa (UFRRJ), Lalita Kraus (IPPUR/UFRJ), Rosangela Luft (IPPUR/UFRJ), Adriano Mendes (PPG/PUR) 

e Deborah Werner (IPPUR/UFRJ)

Organização: Grupo Faperj "Desigualdades Territoriais e Cidades Inteligentes" (IPPUR/UFRJ)

Data: 30/11/2020

Horário: 16h

Local: Canal Agência IPPUR

 

- Cerrado e Amazônia no capitalismo contemporâneo: devastação neoliberal  

Organização: Grupo de Pesquisa Espaço e Poder (IPPUR/UFRJ)

Mesa 1: Desmatamento, incêndios criminosos e grilagem de terras em um cenário de ascensão do antiambientalismo  
Data: 01/12/2020
Horário: 14h 
 
 
- Marcela Vecchione (Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da UFPA)
- Valéria Santos (Comissão Pastoral da Terra - Tocantins)
- Ricardo Gilson (GTGA/LAGET/UNIR/Porto Velho)Mediação: Luciana Borges (Unifesspa)
 
Mesa 2:  Infraestrutura como um vetor da expansão da fronteira, do desmatamento e captura de terras  
 
Data: 10/12 
Horário: 14h
 
- Charles Trocate (Movimento pela Soberania Popular na Mineração)
- Soraia Cardozo, Carlos Nascimento e Eduardo Nunes (UFU)
- Diana Aguiar (CPDA/UFFRJ)Mediação: Deborah Werner (IPPUR/UFRJ)

 

- Série História + Culturas Urbanas

A cidade e os outros, com Denilson Araújo de Oliveira (UERJ/FPP)

"Do espaço da branquitude ao contra espaço da negritude: desafios da luta antiracista".

Data: 26/11/2020

Horário: 18h

Local: Canal Agência IPPUR

 

 - Cartografias da pandemia: a utilização de mapas no combate à pandemia Covid-19

Com Aloízio Marino

Doutorando em Planejamento e Gestão do Território, pela UFABC

Especialista em Gestão de Projetos Culturais pelo Centro de Estudos Latino-americanos sobre cultura e comunicação

Organização: Professor Renato Emerson (IPPUR/UFRJ)

Núcleo de Estudos sobre Geografia, Relações Raciais e Movimentos Sociais

Laboratório Estado, Trabalho, Território e Natureza (ETTERN/IPPUR/UFRJ)

Data: 16/11/2020

Horário: 19h

Local: Agência IPPUR

Mapas são instrumentos poderosos. Sua utilização ao longo da história teve diversas finalidades, inclusive no combate a doenças e epidemias. Em tempos de pandemia da Covid-19, os mapas são novamente utilizados como instrumento de combate. Entretanto, a cartografia atual é totalmente diferente daquela do século 19. A multiplicação de ferramentas digitais de georreferenciamento tornou possível que pessoas sem formação técnica em cartografia passassem a elaborar e compartilhar mapas. Por outro lado, essas mesmas tecnologias de georreferenciamento, associadas aos dados produzidos por nossos smartphones, abrem brechas para práticas de controle e vigilância até então nunca experimentadas. Vários mapeamentos estão sendo produzidos no intuito de compreender — e combater — a pandemia atual. Podemos dividir essa produção em duas categorias: as cartografias institucionais, desenvolvidas por governos e empresas privadas de tecnologia, e as cartografias ativistas, produzidas por pesquisadores, coletivos e movimentos sociais, com leituras que complementam ou questionam as cartografias institucionais. Quais os dilemas e enfrentamentos políticos e práticos que vem ganhando lugar na prática cartográfica em tempos de Covid-19?

Formulário para certificados na descrição da live.

 

- Ciclo de Seminários sobre Planos de Desenvolvimento Comunitário

Organizado pelo Professor Alan Brum (IPPUR/UFRJ) e estudantes do GPDES

Datas: Terças e quintas-feiras, de 20/10 a 05/11/2020

Horário: 15h30.

Local: Canal Youtube da Agência IPPUR

  

- Ciclo de Seminário sobre Ações de Extensão Universitária

Organizado pelo Professor Alan Brum (IPPUR/UFRJ) e estudantes do GPDES

Datas: Segundas-feiras, de 26/10, 09/11* e 16/11

Horário: 17h30. 

*09/11 será às 17h 

Local: Canal Youtube da Agência IPPUR

 

- As políticas de imigração e refúgio na promoção dos direitos humanos na atualidade

Com Helion Póvoa (IPPUR/UFRJ), Maria Walkíria Cabral (IPPUR/UFRJ), Renata Bastos (IPPUR/UFRJ) e Flávia Guerra Cavalcanti (IRID/UFRJ)

Data: 19/10

Horário: 17h, no Canal Youtube da Agência IPPUR

 

- Série História + Culturas Urbanas, com Christina Vital da Cunha (UFF/Sociologia)

Religiões na cidade: sobre católicos, afrobrasileiros e evangélicos em ação em periferias

Data: 29/10/2020

Horário: 18h

Local: Canal Youtube da Agência IPPUR

Ao longo das últimas décadas do século XX, no Brasil, novos atores no campo religioso ganharam destaque na mídia, na política e no espaço público, formando uma nova paisagem urbana. Nesta conversa apresentarei alguns dados de pesquisas realizadas desde os anos 1990 em favelas cariocas com o objetivo de refletir sobre transformações nas formas de sociabilidade, economia e política locais, que nos ajudam a pensar o contexto social mais amplo da cidade.


Christina Vital da Cunha  é Professora do Programa de Pós-graduação em Sociologia (PPGS) e do Programa de Pós-graduação em Cultura e Territorialidades (PPCULT) da Universidade Federal Fluminense e do Departamento de Sociologia da mesma universidade. Possui Bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (Bacharelado - 1998; Licenciatura - 1999), mestre em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro IFCS/PPGSA (2002) e doutora em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro PPCIS/UERJ - vinculada à linha de pesquisa "Religião e Movimentos Sociais em Perspectiva" - (2009). É editora do periódico científico Religião & Sociedade e colaboradora ad hoc do Instituto de Estudos da Religião desde 2002. Tem experiência em Antropologia da Religião e Urbana com ênfase nos seguintes temas: religião, política e direitos; arte urbana e religião; religião e criminalidade violenta em favelas.

 

- Lançamento do livro "História das Políticas Regionais no Brasil", de autoria de Rodrigo Portugal (IPEA) e Simone Affonso da Silva (USP)

Com os Carlos Antonio Brandão (IPPUR/UFRJ) e Deborah Werner (IPPUR/UFRJ)

Data: 27/10

Horário: 17h10

Local: https://www.youtube.com/watch?v=cVVyYuOFc-Q 

-  O neoliberalismo segundo Foucault: pistas para análise

Com Claudio Zanotelli (PPG-Geografia/UFES), Suyá Quintslr (PPG-PUR/UFRJ) e Deborah Werner (PPG-PUR/UFRJ)

Data: 04/11/2020

Horário: 14h

Local: https://www.youtube.com/watch?v=hQhhne1ewPI 

- IV Série “História + Culturas Urbanas"

No dia 26/11, às 18h, será transmitida no canal do Youtube da Agência IPPUR mais uma live da Série “História + Culturas Urbanas”, com Denilson Araújo de Oliveira (UERJ/FPP). Desta vez, o tema “Do espaço da branquitude ao contraespaço da negritude: desafios da luta antirracista” abordará a origem do racismo e do antirracismo no Brasil. Também será discutida a interseccionalidade com outras formas de autoritarismo e dominação, que mobiliza diversos níveis de organizações antirracistas no Rio de Janeiro, em específico, tanto para reivindicação de políticas reparatórias, quanto para criação de espaços sociais voltados para negritude, através da ampliação de uma pedagogia antirracista.

Data: 26/11/2020

Horário: 18h

Local: Canal Agência IPPUR

 

WhatsApp_Image_2020-07-03_at_19.09.49.jpeg

Boletim IPPUR n°27 debate a globalização (desgobalização) e a situação de trabalhadores no período de pandemia. Além de trazer uma texto de opinião sobre o documentário Planet of the Humans, indicação de leitura “COVID-19 e a crise urbana” e do Ciclos de Debate do IPPUR.

Entre outros, confira em: https://tinyurl.com/boletimippur27

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ