Pesquisar

pt br  en us

 

capes horizontal   

Cnpq

        

periodicos2

 

logo faperj cor

 

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional lamenta o falecimento do Professor Hermes Magalhães Tavares, no dia 13 de setembro de 2019. Mestre e Amigo, o Professor Hermes teve papel crucial na criação e consolidação do IPPUR, formou centenas de mestres e doutores, muitos dos quais hoje docentes do Instituto.
Natural da Bahia, Hermes é de uma geração engajada na superação da pobreza, da doença, do analfabetismo e da fome vigente de longa data nas sociedades latino-americanas e, em especial, no nordeste brasileiro. No início dos anos 1960 já trabalhando na Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), fez o concorrido o Curso de Especialização em Problemas de Desenvolvimento ministrado na Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL). As ideias estruturalistas cepalinas e a perspectiva do planejamento econômico via Estado marcariam sua trajetória profissional - fez parte da equipe que definiu os polos de desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) - e acadêmica. Após alguns anos trabalhando no Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), o professor Hermes ingressou na UFRJ em 1978. Dedicado professor nas diversas disciplinas da pós-graduação, em meados dos anos 1990 assumiu a direção do Instituto, sem, no entanto, deixar de lado uma das suas paixões: a de trabalhar, enquanto editor ou não, na produção dos Cadernos IPPUR.
Hermes orientou um sem número de trabalhos de conclusão de curso (monografias, dissertações e teses) e deixa um legado extraordinário sobre as experiências de planejamento referidas ao Brasil cotejadas com experiências verificadas nos países desenvolvidos, em particular as francesas. Ele se coloca no rol dos (grandes) autores preocupados e contributivos com a Questão Regional Brasileira. Nessa sua longa e fecunda trajetória nunca lhe escapou a entrada em cena de temas novos ou revestidos de supostas novidades, como os dos arranjos produtivos locais e os impactos territoriais das políticas públicas. Muito querido por todos que com ele conviveram (alunos, funcionários e colegas), expressamos nossa profunda dor e nossa solidariedade à família do nosso colega e amigo, o professor Hermes Magalhães Tavares.

A CAPES anunciou os selecionados para o Prêmio CAPES de Tese 2019. Este ano, o prêmio teve recorde de inscrições, com 1140 candidaturas. Foram escolhidos as teses de 49 áreas de avaliação, assim como atribuídas 93 menções honrosas.
A tese intitulada “A (re)produção da desigualdade ambiental na metrópole: conflito pela água, 'crise hídrica' e macrossistema de abastecimento no Rio de Janeiro”, de autoria de Suyá Quintslr, orientada por Henri Acselrad (IPPUR/UFRJ) e co-orientada por Gilles Massardier ( Université Lumiere Lyon 2) recebeu Menção Honrosa na área de Planejamento Urbano e Regional/Demografia.
 
Fonte:
Link Menção Honrosa:

 

image

O Observatório das Metrópoles (IPPUR/UFRJ) e a Central de Movimentos Populares (CMP), com o apoio da Fundação Ford, convidam para o lançamento do relatório: Os Cortiços na Área Central do Rio de Janeiro: Invisibilidade, heterogeneidade e vulnerabilidade.

Produzido no âmbito do programa de extensão Morar, Trabalhar e Viver no Centro: projeto Prata Preta, o relatório consolida os resultados de três anos da pesquisa de mapeamento de cortiços, realizada na área central do Rio de Janeiro. Os dados identificam 155 cortiços envolvendo, no mínimo, 2.450 quartos onde habitam cerca de 2.638 pessoas. 

Diante da expressividade desta realidade, e das situações de invisibilidade jurídica, urbanística, econômica e social, o lançamento do relatório é um importante momento para discutirmos estratégias de atuação e propostas de intervenção, inserindo a temática na agenda pública. Com isso, esperamos contribuir para a elaboração de políticas públicas que reconheçam esta forma de moradia e que promovam condições dignas de morar no Centro, com base nos princípios do direito à cidade. 

Contaremos com exposição de vídeos, produzidos no âmbito da pesquisa. 

O lançamento será realizado no dia 04 de julho de 2019, às 18h30, no auditório do CREA-RJ (5 andar), localizado à Rua Buenos Aires, 40.

 

Sua presença é fundamental! 

UFRJ IPPUR - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ